Rua Emílio de Menezes, 905 | Bom Retiro | Curitiba | PR | Temos estacionamento próprio | [ Ver mapa ] | 41 3012-2800

Sua história

Todos muito capazes e atenciosos… estão de parabéns!
“Paciente em tratamento de tumor de cólon. O diagnóstico foi feito por proctologista. Posteriormente, tive consulta com oncologista e dei início às sessões de quimioterapia. Na sequência, indicaram que eu viesse para sessões de radioterapia no Radion. Recebi ótimo atendimento em todas as fases da doença e aqui no Instituto, desde as recepcionistas até a equipe médica. Todos muito capazes, bem treinados e atenciosos.”

Paciente de Curitiba

Bom atendimento representou metade da cura
“Tive um tumor na coxa esquerda. Fui submetido à cirurgia e depois me indicaram o Instituto Radion, para as sessões de radioterapia. Fui muito bem tratado, desde o primeiro instante. Hoje tenho prognóstico de cura total da doença. Mas posso afirmar, com certeza, que a metade da cura resulta do bom atendimento. E isto eu recebi no Radion, por parte de toda a equipe. Eles sabem perceber quando você não está bem, compreender os teus altos e baixos e isto é muito importante.”

Paciente de Curitiba

O apoio necessário em todas as fases da doença
“Sempre me preocupei com a prevenção. Nunca imaginei que poderia ser portadora de um câncer de mama. A confirmação veio num Outubro Rosa, ao realizar exames de rotina. Achei que tudo ao meu redor iria desabar. Mas ocorreu o contrário. Tive o apoio da família, da minha filha, do meu neto, que chegou inclusive a me acompanhar nas consultas para se informar sobre o meu quadro clínico, minhas chances de controle e cura da doença. E, em especial, obtive o carinho das pessoas do Instituto Radion. Me prestaram bom atendimento, atenção, carinho e souberam explicar a importância da detecção precoce.”

Paciente de Curitiba

Só tenho a agradecer às pessoas que me recomendaram o Radion
“Todas as mulheres da minha família apresentaram algum tipo de câncer. Eu, por ser nova, não imaginei que poderia ser portadora também. Sempre pensava que fugiria à regra. Infelizmente, a doença apareceu no meu seio, mesmo com todos os cuidados que sempre tomei em exames de rotina a cada seis meses e hábitos de vida saudáveis. Realizei sessões de quimioterapia, fui submetida à cirurgia e, por último, à radioterapia. Por meio de indicações cheguei ao Radion e só tenho a agradecer às pessoas que recomendaram o Instituto. Porque aqui sempre fui muito bem atendida e, especialmente, acolhida. Quando sentia-me triste, recebia um abraço; e isto era transformador. E tenha a certeza… um abraço, a forma como uma pessoa dá bom dia a você, fazem a diferença.”

Paciente de São José dos Pinhais

Sei que represento muito mais do que um número
“Nunca tive histórico de câncer na família. Descobri um tumor no pulmão quando comecei a sentir dores e procurei o médico. Após a consulta e exames complementares, ele indicou que eu procurasse o Radion, onde estou sendo submetido a sessões de radioterapia. Cheguei aqui e, de imediato, fui bem acolhido. E isto é fácil de perceber, especialmente entre pessoas como eu, que já atuou por muitos anos na área da saúde. Ser bem acolhido, pra mim, é não representar apenas um número. É sentir-se como parte de uma família. É assim que eu me sinto. É ser estimulado pelo profissional, quando ele percebe que você não está nos teus melhores dias.”

Paciente de Curitiba

Ambiente acolhedor, ótimos profissionais
“Descobri o câncer de mama em exame de rotina. Tive sorte, pois a doença estava em seu início. Já tenho prognóstico de cura. Tenho a certeza de que fui iluminada por Deus e pela qualificação da equipe do Radion, profissionais que me mantiveram tranquila. Me receberam como se fossemos todos parte de uma parte de uma mesma família. Encontrei um ambiente muito acolhedor. E isto fez toda a diferença em todas as etapas do tratamento e eu sou muito grata por isto!”

Paciente de Ponta Grossa

Aqui me considero uma pessoa especial
“Descobri que tinha câncer de pulmão em exame de rotina. E pode ter a certeza… quando você recebe o diagnóstico não acredita no que está vendo no papel, no laudo. De início chega a pensar… por que eu? Depois, imagina que tudo o que você fará será pela última vez, porque encara a morte de frente. Comigo, graças a Deus, todo este processo foi muito rápido. Porque passei a acreditar. Acredito porque tive muita sorte. Sorte, principalmente, por ter chegado a este Instituto. Tudo aqui é um espetáculo. A tecnologia, a infraestrutura, mas, principalmente, os profissionais. Porque propiciam atendimento humano, amizade, solidariedade, que são palavras mágicas, quando lutamos contra uma doença tão cruel. Todos os dias em que chegamos aqui é uma festa. O ambiente é dos melhores. Ter um abraço amigo, como recebemos aqui, é essencial, porque você sabe, sempre bate uma tristeza e nós precisamos ser consolados, precisamos de alguém para levantar o nosso astral. Precisamos ser confortados, precisamos sentir que somos pessoas especiais.”

Paciente de Curitiba

Carinho é o que mais prezamos no tratamento
“Há poucos meses senti uma dor no braço direito. Fui ao médico e descobri, após realizar exames, que tinha um câncer nas vias respiratórias. Comecei a realizar sessões de quimioterapia, de radioterapia e também de fisioterapia. Cheguei ao Instituto Radion recomendado pelo meu primeiro médico. Minha primeira impressão, ao entrar aqui, foi surpreendente. Percebi calor humano desde a recepção até os médicos pelos quais passei. Pessoas especiais não só pela competência, mas pelo carinho, pelo entendimento que têm de que somos pacientes fragilizados. E todos sabem lidar muito bem com isto. E carinho, pode ter certeza, é o que mais prezamos.”

Paciente do Norte do Paraná

Página 1 de 212