Rua Emílio de Menezes, 905 | Bom Retiro | Curitiba | PR | Temos estacionamento próprio | [ Ver mapa ] | 41 3012-2800

Tumores da mama, elevada chance de cura

Os tumores da mama têm elevada incidência mundial. Representam a quinta causa de mortalidade no mundo, com um total de aproximadamente 1,6 milhões de novos casos ao ano. Só no Brasil, só mais de 58 mil novos casos anuais (dados atualizados em 2017 pelo Instituto Nacional do Câncer).

Os indicadores são elevados, mas o fato é que muitos desses números poderiam ser evitados, pela detecção e tratamento precoces. Especialistas do Instituto de Radion de Oncologia e Radioterapia alertam que portadoras que buscam ajuda médica sem perda de tempo têm mais chances de sobrevida, graças aos avanços da medicina.

Em países desenvolvidos e nos centros de referência de tratamento oncológico, as chances de cura dos tumores da mama podem ser superiores a 85%. Com o diagnóstico precoce ultrapassam aos 90% (quando a doença se encontra no estágio 1). Em estágios mais elevados, quando há necessidade de tratamentos agressivos, as chances de cura caem para 30 a 40%.

A mulher deve ter consciência, portanto, de que precisa realizar exames periódicos e consultar o seu médico ao perceber sinais indicativos de que pode apresentar a doença.

Tomados estes cuidados, o médico indicará a terapia mais apropriada para cada caso. Atualmente, a radioterapia é considerada como o tratamento de eleição para os casos em que o tumor é detectado sem perda de tempo.

O que é preciso saber
O que é: o câncer de mama é um tumor malígno, consequência de alterações genéticas em algum conjunto de células mamárias, que passam a se dividir isoladamente
Fatores de risco: histórico na família, obesidade, colesterol alto, menopausa tardia, tabagismo, lesões de risco, tumor de mama anterior.
Sintomas: Variam conforme o tamanho e o estágio do tumor. A maioria dos casos, em estágios iniciais, não apresenta sintomas.
Sinais: alterações no formato dos seios, vermelhidão da pele, inchaços ou calor, nódulos nas axilas, secreção escura saindo pelo mamilo, pele enrugada e, nos casos avançados, surgimento de feridas na mama.
A quem procurar: um radioterapeuta, que é o especialista mais indicado para realizar o tratamento precoce do tumor.

Deixe uma resposta